O Chapéu de Sustentação de Henrique VIII

Muitos acreditam, que este Chapéu do início do século XVI, é o único item pessoal do guarda-roupa do monarca Tudor, Henrique VIII, que ainda existe. Esta formal peça de vestuário, foi originalmente designada, para ser usada por baixo da coroa Real. No entanto, no ano de 1536, o monarca enviou o chapéu – juntamente com…

Primas, Rainhas, Rivais: Elizabeth I e Mary Stuart

Para saber maiores detalhes sobre a vida de Mary Stuart, iniciamos nossa saga (aqui). Mary Stuart nasceu no Palácio de Linlithgow na Escócia, em 8 de Dezembro de 1542. Ela foi a filha única de James V da Escócia e sua esposa francesa, Marie de Guise. Seu pai morreu poucos dias após seu nascimento, e…

Elizabeth I – Parte XIII: Governo

A Inglaterra no reinado de Elizabeth I, foi um lugar muito bem estruturado, possuindo um complexo sistema de governo. Em primeiro lugar, estavam as corporações de governo, como o Conselho Privado e o Parlamento, em seguida, ficavam as corporações regionais, como o Conselho das Marchas e do Norte e por último, as corporações dos condados…

Espíritos de Saturno: O Ceruse Veneziano

Espíritos de Saturno, ou Ceruse, o mágico e fatal pó branco, que misturado em vinagre, conferiu a Rainha Virgem, uma aparência virginal e santa, típica propaganda política e social Tudor, que caracterizaria a Rainha, nos quatro cantos do mundo. A Rainha Virgem de pele de alabastro, como ficou conhecida Elizabeth, tinha seus truques em todos…

Palácio de Nonsuch

No momento de sua construção, ele ficou conhecido como um dos mais belos palácios do período – apenas para ser destruído 150 anos depois. Agora, o palácio perdido de Henrique VIII, pode ser visto pela primeira vez em mais de 300 anos -em um modelo em escala – baseado em 50 anos de pesquisas. A réplica de…

O esconderijo dos Padres

Após os conflitos religiosos da Reforma – ocorridos no século XVI- as crenças religiosas tornaram-se uma questão de vida ou morte. A religião, política e monarquia, estavam no coração da maneira de como a Inglaterra era governada. No século XVI, a maioria do continente europeu, estava sob liderança espiritual da Igreja católica romana e do…

Elizabeth I – Parte XI: Passatempos da Rainha

O período Tudor-elisabetano, é celebrado por sua cultura literária, dramática, sua música e cavalheirismo. A nobreza elisabetana gostava de um bom passatempo e sabia exatamente como obtê-lo. Os mais ricos, entretiam uns aos outros com grandes banquetes e alimentos caros (como os vindo do novo mundo), além de vinho, jogos, danças, músicas e esportes. Eles…

Remédios no período Tudor: Cura para asma ou falta de ar

A receita aqui publicada, faz parte de um compêndio medicinal de receitas caseiras, reunidas por Nicholas Culpeper (período Stuart). Tais receitas, estavam presentes no dia a dia de várias famílias, ricas ou pobres do período Tudor. Eram remédios caseiros, muitas vezes fáceis de fazer e que junto com o placebo, melhoravam a vida de muita…

Elizabeth I -Parte X: A Corte Elizabetana

A Corte era onde quer que a Rainha fosse estar e era composta por todos aqueles que a cercavam, servos, conselheiros, cortesãos e etc. Uma vez por ano, a rainha seguia rumo aos condados do sul, mas na maioria das vezes, ela residia em seu grandes Palácios Reais, que eram: Whitehall, Hampton Court, Greenwich, Richmond, Westminster,…

Elizabeth I: A Varíola [Parte VIII]

A Varíola é uma doença infecto-contagiosa, que foi fatal em até 30% dos casos no período Tudor. A maioria das mortes causadas por esta doença, ocorriam entre crianças pequenas, embora muitos adultos também sofressem deste mal. É uma das doenças interessantes do período, pois assim como a febre puerperal, podia atingir tanto os pobres, quanto…

O Palácio Perdido de Henrique VIII

Quando pensamos nos Palácios de Henrique VIII, o que nos vem à mente, são imagens de Hampton Court ou o Palácio de Eltham. No entanto, mais por um capricho da fé, uma pequena vila rural em West Kent, agora pode ser o local de um edifício, que séculos atrás, seria encarado como a jóia do…

Ana Bolena – Parte XI: O Nascimento de Elizabeth

Após Ana entrar em trabalho de parto, o bebê nasceu às 15:00 horas da tarde do domingo, dia 7 de Setembro de 1533. Até os preparativos para o nascimento, tudo ocorreu em alguns poucos dias, desde a reclusão de Ana aos seus aposentos. O nascimento foi fácil, tanto para Ana quanto para o bebê, que…