A Última Carta de Mary Stuart antes de sua Execução

Esta carta foi escrita por Mary Stuart, em 8 de Fevereiro de 1587, apenas seis horas antes de sua execução no Castelo de Fotheringhay.

Ela foi endereçada a seu antigo cunhado, o rei Henrique III da França. Mary correspondia-se regularmente com ele durante todo o seu período de cárcere na Inglaterra. A carta é um documento notável. Nela, Mary claramente acredita estar morrendo como uma mártir de sua fé católica. Ela também demonstra genuína preocupação com seus leais servos que juntaram-se a ela durante o período de sua prisão.

8 de fevereiro de 1587

Ao mais cristão rei, meu irmão e antigo aliado,
Irmão real, tendo por vontade de Deus, por meus pecados, creio, me lançado ao poder da rainha minha prima, em cujas mãos tanto sofri por quase vinte anos, eu finalmente fui condenada à morte por ela e seus encarregados. Eu pedi por meus papéis, que eles haviam tomado, para que pudesse fazer minha vontade, mas tenho sido incapaz de recuperar qualquer coisa de uso para mim, até mesmo obter permissão para fazer meu testamento livremente ou ter meu corpo transladado após minha morte, conforme desejaria, ao teu reino, onde tive a honra de ser rainha, sua irmã e antiga aliada.

Hoje a noite, após o jantar, fui informada de minha sentença: vou ser executada como uma criminosa às oito horas da manhã. Eu não tive tempo de fornecer-lhe um relato completo de tudo o que aconteceu, mas se ouvir meu médico e meus outros infelizes servos, saberá da verdade, e como, graças a Deus, eu desdenho a morte e juro ser inocente de qualquer crime, mesmo se fosse súdita deles. A fé católica e a afirmação de meu direito dado por Deus à coroa inglesa, são as duas questões sobre as quais estou condenada, e ainda assim, eu não posso dizer que é pela religião católica que eu morro, uma vez que temo por suas intervenções. A prova disso é que eles tiraram meu capelão, e embora ele encontre-se no recinto, não pude obter permissão para que ele viesse, ouvisse minha confissão e ministrasse meu último sacramento, ao invés disso, eles tem sido insistentes para que eu receba o consolo e instrução de seu pastor, trazido aqui para este propósito. O portador desta carta e seus companheiros, em sua maioria seus súditos, testemunharão minha conduta em minha última hora. Resta-me implorar a sua mais cristã majestade, meu cunhado e antigo aliado, que sempre declarou solenemente seu amor por mim, que dê agora prova de sua bondade em todas estas questões: Primeiramente, por caridade, pagando a meus infelizes servos seus devidos salários – este é um fardo em minha consciência que apenas você pode aliviar; Além disso, oferecendo orações para Deus, por uma rainha que porta o título de a mais cristã, e que morre uma católica, despojada de todos os seus bens. Quanto ao meu filho, eu o recomendo a você, até quando assim for merecedor, pois não posso responder por ele. Eu tomei a liberdade enviar-lhe duas pedras preciosas, talismãs contra doenças, acreditando que irá gozar de boa saúde e uma longa e feliz vida. Aceite-as de sua amorosa cunhada, que, quando morrer, guardará testemunha de seu caloroso sentimento por você. Novamente, recomendo meus servos a ti. Dê-lhes instruções, se isso lhe convir, que pelo bem de minha alma, suas dívidas serão quitadas, e por Jesus Cristo, a quem eu orarei por você amanhã, quando eu morrer, eu ficaria suficientemente grata em obter uma missa memorial e a costumeira entrega de esmolas.

Quarta-feira, às duas da manhã,
Sua mais amada e mais verdadeira irmã,
Mary R

 23e5a4f30632832a570ac20e0f085e99


Idioma Original (francês):

Monssieur mon beau frere estant par la permission de Dieu pour mes peschez comme ie croy venue me iecter entre les bras de ceste Royne ma cousine ou iay eu beaucoup dennuis & passe pres de vingt ans ie suis enfin par elle & ses estats condampnee a la mort & ayant demande mes papiers par eulx ostez a ceste fin de fayre mon testament ie nay peu rien retirer qui me seruist ny obtenir conge den fayre ung libre ny quapres ma mort mon corps fust transporte sellon mon desir en votre royaulme ou iay eu lhonneur destre royne votre soeur & ancienne allyee.

Ceiourdhuy apres disner ma este desnonsse ma sentence pour estre executee demain comme une criminelle a huict heures du matin ie nay eu loisir de vous fayre ung ample discours de tout ce qui sest passe may sil vous plaist de crere mon medesin & ces aultres miens desolez seruiters vous oyres la verite & comme graces a dieu ie mesprise las mort & fidellement proteste de la recepuoir innocente de tout crime quant ie serois leur subiecte la religion chatolique & la mayntien du droit que dieu ma donne a ceste couronne sont les deulx poincts de ma condampnation & toutesfoy ilz ne me veullent permettre de dire que cest pour la religion catolique que ie meurs may pour la crainte du champge de la leur & pour preuue ilz mont oste mon aulmonier lequel bien quil soit en la mayson ie nay peu obtenir quil me vinst confesser ny communier a ma mort mays mont faict grande instance de recepuoir la consolation & doctrine de leur ministre ammene pour ce faict. Ce porteur & sa compaigne la pluspart de vos subiectz vous tesmoigneront mes deportemantz en ce mien acte dernier il reste que ie vous suplie comme roy tres chrestien mon beau frere & ansien allye & qui mauuez tousiours proteste de maymer qua ce coup vous faysiez preuue en toutz ces poincts de vostre vertu tant par charite me souslageant de ce que pour descharger ma conssiance ie ne puis sans vous qui est de reconpenser mes seruiteurs desolez leur layssant leurs gaiges laultre faysant prier dieu pour une royne qui a estay nommee tres chrestienne & meurt chatolique desnuee de toutz ses biens quant a mon fylz ie le vous recommande autant quil le meritera car ie nen puis respondre Iay pris la hardiesse de vous enuoier deulx pierres rares pour la sante vous la desirant parfaicte auuec heurese & longue vie Vous le recepvrez comme de vostre tres affectionee belle soeur mourante en vous rendant tesmoygnage de son bon cueur enuers vous ie vous recommande encore mes seruiteurs vous ordonneres si il vous plaict que pour mon ame ie soye payee de partye de ce me que debuez & qu’en l’honnheur de Jhesus Christ lequel ie priray demayn a ma mort pour vous me laysser de quoy fonder un obit & fayre les aulmosnes requises ce mercredy.

A deulx heures apres minuit
Vostre tres affectionnee & bien bonne soeur  
Mari R


Destino da Carta:

Foi apenas no final de 1587, que Dominique Bourgoing, o médico de Mary Stuart, pôde ir à França dar seu relatório a Henrique III, presumivelmente, entregando a carta ao mesmo tempo. O monarca francês não forneceu os salários e pensões que Mary tão pungentemente havia requisitado. Foi Felipe II da Espanha, o responsável por honrar seus últimos desejos, quando, por intermédio de seu embaixador, Bernardino Mendozza, autorizou o pagamento de salários e pensões aos servos de Mary.

A carta da outrora rainha escocesa, permaneceu nos arquivos reais franceses. Mais tarde, em alguma data desconhecida, o documento foi entregue ao Scots College, um seminário católico para padres escoceses em Paris. Lá ele permaneceu até a Revolução Francesa, quando o local foi dissolvido e seus arquivos dispersos.

O documento passou então pelas mãos de vários proprietários, e, eventualmente, tornou-se parte do célebre acervo do grande colecionador de cartas do século XIX, Alfred Morrison.

Em 1918, a última carta de Mary Stuart foi comprada por um grupo de signatários e apresentada à nação escocesa através do National Art Collections Fund. Ela permaneceu na Advocates Library até 1925, quando a Biblioteca Nacional da Escócia foi criada.


Imagens da carta original:

(Primeira página)

letter1.jpg
(Segunda página)

letter2 (1).jpg
(Terceira página)
maryletter3
(Verso. Inscrição: Au Roy tres chrestien monssieur mon beau frere & ansien allye)

letter4

23e5a4f30632832a570ac20e0f085e99Fontes:

>> http://digital.nls.uk/mqs/letter1.html << Acesso em Fevereiro de 2017.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s