Veja como viviam os ricos em Pompéia, antes da erupção do Vesúvio

Ao combinar arqueologia tradicional com tecnologia 3D, pesquisadores da Universidade de Lund, na Suécia, conseguiram reconstruir uma casa de Pompéia ao seu estado original, antes da erupção do vulcão do Monte Vesúvio, há milhares de anos atrás. O material de vídeo original, foi produzido mostrando a criação de um modelo em 3D de um bloco inteiro de casas.

Após o catastrófico terremoto na Itália em 1980, o curador da cidade de Pompéia convidou a comunidade internacional de pesquisa a fim de ajudar a documentar a cidade em ruínas, antes que o estado dos achados da erupção do vulcão em 79 dc, se deteriorassem ainda mais. O projeto, conhecido como ”The Swedish Pompeii Project”, portanto, teve início no Instituto Sueco em Roma, no ano de 2000. O pesquisador responsável pelo trabalho, foi  Anne-Marie Leander Touati, na época diretora do instituto em Roma, e agora professora de arqueologia clássica e História Antiga na Universidade de Lund.

Desde 2010, a pesquisa tem sido gerida pelo Departamento de Arqueologia e História Antiga, em Lund. O projeto também inclui agora um novo ramo da arqueologia digital avançada, com modelos 3D demonstrando a documentação fotográfica completa do local. O distrito da cidade foi verificado durante o trabalho de campo em 2011-2012, e os primeiros modelos em 3D da cidade em ruínas, foram concluídos agora. Os modelos mostram como era a vida dos habitantes de Pompéia, antes da erupção do vulcão do Monte Vesúvio. Os pesquisadores conseguiram inclusive finalizar uma detalhada reconstrução de uma grande casa, pertencente ao rico habitante local, Caecilius Iucundus.

“Ao combinar novas tecnologias com métodos mais tradicionais, nós podemos descrever Pompéia em mais detalhes e maior precisão do que era possível anteriormente”, diz Nicoló Dell’Unto, arqueólogo digital da Universidade de Lund.

Entre outras coisas, os pesquisadores descobriram superfícies de piso de 79 dC, e realizaram estudos detalhados do desenvolvimento da construção ao longo da história, limpando e documentando três grandes ricas propriedades, uma taberna, uma lavandaria, uma padaria e vários jardins. Em um jardim, eles descobriram que algumas das torneiras de uma fonte, estavam ligadas no momento da erupção – a água ainda estava jorrando quando a chuva de cinzas e pedras-pomes caiu sobre Pompéia.

Os pesquisadores também descobriram, ocasionalmente, camadas completamente intocadas. Em uma loja do local, haviam três janelas surpreendentemente intactas (feitas de gesso cristalino translúcido) da Roma Antiga, empilhadas umas contra as outras. Ao estudar os sistemas de água e esgoto eles foram capazes de interpretar as hierarquias sociais no período, e ver como os varejistas e os restaurantes locais dependiam de grandes famílias ricas para obter água,  e como as condições melhoraram no final, antes da erupção.

Um aqueduto foi construído em Pompéia, permitindo que os residentes não mais dependessem de alguns poços ou tanques profundos de água, coletada das famílias ricas.

Assista ao vídeo abaixo:

FONTES:
Sciencedaily.com: AQUI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s