Medo e Provocação de Mary Stuart Revelados em carta ao Vaticano, meses antes de sua execução

O frágil pergaminho contendo insígnias reais, foi enviado ao Papa por uma monarca deposta que implorava por sua vida.
Embora a carta dirigida ao Papa Sisto V não tenha conseguido salvar a vida de Mary Stuart da espada do carrasco, o documento sobreviveu enterrado nas entranhas dos artigos secretos do Vaticano por mais de 400 anos.

article-2079036-004ba80900000258-254_233x423
Mary Stuart, Rainha da Escócia.

Ele está entre os 100 itens de correspondências confidenciais mais significativos historicamente, que deverão entrar em exibição pública pela primeira vez em uma exposição especial em Roma.

O acervo de valor inestimável se estende por mais de um milênio, a partir do século VIII até os tempos atuais, e apresenta inúmeros personagens históricos que cruzaram espadas com uma sucessão de pontífices, desde Templários a Galileu, Martinho Lutero e Henrique VIII.

Maria Stuart escreveu a carta a partir de sua prisão no castelo de Fotheringhay em Northamptonshire, apenas três meses antes de ser executada, após anos de confinamento em solo inglês.

A carta foi escrita em francês, no dia 23 de Novembro de 1586. Nela, a católica Maria pede perdão por seus pecados, mas também alerta contra mentiras perpetradas por seus inimigos na Inglaterra e adverte o Papa de Cardeais traiçoeiros.

Ela alega que o tribunal que a condenou à morte era ilegítimo e também relata o sofrimento que havia passado durante quase 20 anos de cárcere sob o reinado de sua prima protestante, a rainha Elizabeth I.

article-2079036-0f48250700000578-761_468x304
Vaticano.

Maria havia fugido para a Inglaterra após uma frustrada tentativa de recuperar o trono da Escócia. Ela inicialmente buscou a proteção de Elizabeth, mas por causa da ameaça que representava, a rainha foi levada a acreditar que Maria era o foco das revoltas dos católicos, que a consideravam regente da Inglaterra. Ela por sua vez foi presa, antes de ser julgada por traição.

Qualquer esperança de que o Papa intercederia em seu socorro, foi frustrada quando Maria foi executada por decapitação, em Fotheringhay, às 8h da manhã, no dia 08 de fevereiro de 1587.
O documento de valor inestimável é normalmente mantido ao lado de dezenas de milhares de outros registros, em prateleiras de salas climatizadas no Palácio Apostólico do Vaticano, bem como em um bunker subterrâneo de alta segurança.

Os arquivistas os reuniram juntos para uma exposição que será realizada no Musei Capitolini em Roma, a fim de celebrar o  400º aniversário da fundação do Arquivo Secreto em sua forma atual.

article-2079036-0058E49700000578-112_468x609.jpg
Carta de Mary Stuart, enviada ao Vaticano.

O Padre Federico Lombardi, porta-voz oficial do Vaticano, disse: – “É um evento excepcional. Nunca antes tantos documentos dos Arquivos Secretos foram autorizados a deixar o Vaticano.”

Os visitantes para a exposição intitulada ‘Lux in Arcana: Os Arquivos Secretos do Vaticano Revelados’, podem estar igualmente interessados em um recurso interposto pelo Parlamento britânico, pedindo ao papa para anular o casamento de Henrique VIII com sua primeira consorte, Catarina de Aragão. Enviado ao Papa Clemente VII, em 1530, ele não conseguiu resolver a disputa, que acabou levando a um dos principais motivos da cisão religiosa e da fundação da Igreja da Inglaterra. Ele será exibido ao lado de documentos do julgamento de heresia de Galileu Galilei, cujas teorias científicas de que a Terra girava em torno do Sol atraíram a hostilidade da Igreja Católica no início do século XVII.

FONTES:
Daily Mail.uk: AQUI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s