A Breve Vida de Elizabeth Tudor – A Segunda Princesa da Dinastia

É natural que ao depararmos o nome Elizabeth Tudor, automaticamente venha a nossa mente, a icônica imagem de Elizabeth I, conhecida por muitos como a Gloriana. Porém, 41 anos antes de seu nascimento, uma outra princesa receberia este mesmo nome.

A Princesa Elizabeth Tudor, foi a quarta criança e segunda filha do rei Henrique VII da Inglaterra e sua rainha, Elizabeth de York. Ela nasceu no sábado, dia 02 de julho de 1492, no Palácio de Sheen, em Surrey (mais tarde reconstruído e rebatizado por seu pai como Palácio de Richmond) e foi batizada em homenagem a sua mãe e a sua avó materna, Elizabeth Woodville, que havia falecido cerca de um mês antes da princesa nascer.
Elizabeth passou grande parte de sua curta vida no berçário real do Palácio de Eltham, em Kent, junto com seu irmão o príncipe Henrique (o futuro Rei Henrique VIII) e sua irmã, a princesa Margaret (mais tarde Rainha da Escócia), sob a orientação de uma babá guiada por sua mãe. O irmão mais velho de Elizabeth, o príncipe Arthur, por ser o herdeiro do trono, foi criado separadamente em sua própria casa.

tudor_family_portrait___au_by_nami64-d8o53um
Arte retratando toda a família de Elizabeth e Henrique reunida (inclusive os infantes mortos). Por nami64.

Como uma princesa real, seu valor na diplomacia foi testado quando seu pai propôs uma aliança matrimonial entre Elizabeth e o príncipe francês, Francis, que mais tarde tornou-se o rei Francis I da França.

No entanto, em 1495, ela começou a exibir alguns sinais de doença. Embora fosse desconhecida para os médicos reais na época, ela sofria de atrofia, uma doença debilitante causada pela decomposição dos tecidos do seu corpo, que resulta na falta de desenvolvimento do corpo, dos órgãos, tecidos ou membros.

A princesa Elizabeth morreu no sábado, 14 de setembro de 1495, três anos e dois meses de idade. Ela foi levada de Eltham e enterrada ao lado norte do santuário de Santo Eduardo, o Confessor, na Abadia de Westminster, na sexta-feira dia 27 de setembro.
Embora geralmente seja esquecida, Elizabeth foi a primeira das crianças do rei Henrique e da rainha Elizabeth a morrer prematuramente, deixando o casal muito entristecido.

21545423_137477512428
Gravura da pequenina Elizabeth Tudor.

A grande soma de £ 318 (o equivalente a £ 155,479.74 em dinheiro de hoje) foi gasta em seu funeral e Henrique ergueu um pequeno túmulo para sua filha na Abadia, feito de mármore negro. No topo do túmulo foi posta uma placa preta polida, sobre a qual foram colocadas inscrições sobre Elizabeth e sua efígie de cobre dourado, mas ambas desapareceram.

Perder um filho, causa uma profunda e irreparável dor na vida de um casal e Elizabeth foi a primeira perda que eles experimentariam. No entanto, a morte da pequenina princesa Tudor, logo seria levemente amenizada, após o nascimento de sua irmã Maria, cerca de seis meses depois.

Alguns anos depois, seus irmãos mais novos, o príncipe Edmund (que morreu em 1500, aos 15 meses de idade) e sua irmã mais nova, a Princesa Catarina (que morreu em 1503 logo após o nascimento) também foram colocados ao seu lado na Abadia.

Fontes:
Pre-Elizabethan England: AQUI.
Find a Grave: AQUI.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s