A Falecida Rainha Ana Bolena, no inventário de Henrique VIII

Henry_VIII_and_Anne_Boleyn

Seis meses após a morte do rei Henrique VIII, em 1547, um inventário formal de seus bens móveis fora elaborado. O inventário levou dezoito meses para ser concluído e de acordo com David Starkey, é mais do que simplesmente algo “grande e gordo”, “é também um documento fundamental para uma reavaliação de seu reinado…”.

A tarefa dos comissários, foi realizar um levantamento de ”toda a riqueza, móveis, materiais estáveis, munições de artilharia, brasões, vestuários de seda, jóias e artigos de qualquer natureza” do monarca.

Há 17.810 itens listados e entre eles, mais de duas mil peças de tapeçaria e 2.208 peças de ouro! Estes itens foram muitas vezes colocados em exposição, a fim de afirmar o grande poder e riqueza do monarca. Henrique VIII recebia dignitários estrangeiros, cercado por estes tesouros reais e às vezes tornando-os acessíveis ao público.

6b3b46460c816f7fb4139c6802449a01
Inventário de Henrique VIII.

Em 1527, Henrique VIII abriu o Banqueting House em Greenwich para as pessoas e por três ou quatro dias, elas foram autorizadas a admirar suas grandes tapeçarias que retratavam a história do rei Davi e também ver sua suntuosa coleção de prataria e ouro. Entre os itens em exposição estavam:

‘Dois grandes armários de baixelas, um de ouro e vasos ornamentados com jóias em sete estágios com 13 pés de altura e o outro de latão e prata, com nove estágios de altura’

Acredito que Starkey resuma bem, quando diz que estes eram “todos adereços essenciais deste teatro de magnificência”.
O inventário também mostra um impressionante arsenal bélico de Henrique. No documento, podemos ver 2.250 peças de artilharia listadas, juntamente com 6.500 armas em reserva na Torre de Londres, além de uma marinha com setenta navios.

800px-Embarkation_of_Henry_VIII_at_Dover_mg_0310
Inventário de Henrique VIII.

Eu estava curiosa em saber se haviam quaisquer artigos com os brasões ou iniciais de Ana Bolena, que sobreviveram até o fim do reinado de Henrique. Felizmente, para meu agrado, alguns sobreviveram para contar história.
A existência de tais itens, 11 anos após a morte de Ana Bolena, leva-nos a questionar o porque do monarca ter mantidos tais lembretes da mulher a quem proibira um reino de falar à respeito. Em minha opinião, como era de costume encher objetos pessoais, paredes, placas, jóias e tapeçarias com os nomes de suas rainhas, é mais provável que ele apenas os tenha esquecido, afinal, Henrique possuía um monte de posses, alojadas em inúmeros locais diferentes.

King-Henry-VIII
Henrique VIII, pose, porte e opulência. O típico monarca absolutista do Renascimento.

Mostraremos agora, alguns dos itens inventariados que carregavam o brasão de Ana, como um vislumbre de uma rica existência que esta mulher um dia vivenciara. Estes são os itens definitivamente listados como relacionados à Ana Bolena.
Há muitos outros itens que ostentavam as iniciais ”H e A” ou nome de ‘Ana’, mas sem uma data ou referência à “falecida Rainha Ana”, é impossível saber se os comissários estavam falando de Ana Bolena ou Ana de Cleves.

Por exemplo, o item número 1005, está listado como ‘um pote de prata, com alça dourada, contendo a cifra de Ana esculpida no centro.’
Da mesma forma, o item número 674, ‘uma taça dourada, forjada em trabalho antigo com os emblemas de H e A no topo…’ 
Infelizmente, nunca saberemos ao certo à qual Ana pertencia.
A grafia original foi mantida na transcrição e é à partir deste livros que estes registros foram retirados.

Ana Bolena, ‘Falecida Rainha’, do Inventário do Rei Henrique VIII:

Item 178 –
Taça

anne_the_queen_by_rafkinswarning-d3cbpou.jpg

Ana Bolena, sua segunda esposa.

Recebido no Castelo de Windsor, no dia 26 de julho, ano do reinado de Eduardo VI primeiro na presença do Cavaleiro Sir John e Edmond Pigeon, funcionário do Guarda-roupa do Rei.

”Uma taça decorada com os brasões da falecida Rainha sobre a tampa em vidro.”

Item 1046 –
Garrafas

”Um par de garrafas de ferro, com a estrutura em trabalhos de ramos diversos, com o brasão do Rei de um lado e temas da rainha Anne junto, tendo em cada lado um anjo; e uma pequena garrafa com ambos os lados gravados com bolotas e rosas do casal…”

578px-Designs_for_Pendant_Jewels_by_Hans_Holbein_the_YoungerItem 1134 –
Castiçais

”Três castiçais dourados com suporte com tema da falecida rainha Ana..”

Item 9219 –
Tapete

‘tapete de ouro, prata e bordados de seda, com rosas vermelhas e brancas e as cifras da rainha Ana com uma borda sobre ela, com madressilvas e bolotas; o ”H” e ”A” bordados, com franjas em todas as terminações e uma grande e profunda franja aos lados, de ouro, prata, seda e linho, com damasco verde, medindo três jardas e amplitude pequena’.

Item 9226 –
Almofada

captura-de-tela-2015-08-29-c3a0s-15-50-58”almofada de seda bordada em ambos os lados com ouro, com as iniciais de ”H e A” de ouro e prata veneziano e ‘madressilva e bolotas’ de seda, ladeadas de três rosas brancas e vermelhas com as cifras da Rainha Anne em letras douradas e prateadas, com borlas de ouro e prata veneziano…”’

Item 12054 –

Listado em “O Guarda-Roupa em Thonor, de Hampton Court, à cargo de David Vincent”

”Uma cadeira de ferro, toda coberta de bordados, feitos em seda e ouro, com a cifra da antiga Rainha Ana; o encosto e parte posterior com franjas de ouro veneziano, com quatro empunhaduras de prata e ouro, com os brasões do rei e rainha Ana entre eles; o assento coberto com tecido de ouro”.

Item 12162 –

Listado em “O Guarda-Roupa em Thonor, de Hampton Court, à cargo de David Vincent”

1f9b1ed5d17c87d97b166596cd975095
”Um dossel, um testador, seis sanefas e três bases de pano carmesim de ouro, com trabalhos de vidro com tecido branco e prata, adornados com ricos bordados e bordas de veludo roxo sobre as costuras, com 108 brasões do Rei e da Rainha Ana, com coroas sobre os emblemas e dois grandes escudos do rei e da rainha, unindo-se em uma grinalda com a coroa imperial. O escudos de armas, adornava uma ornamentada cobertura e dossel; o dossel e as bases vincadas em franjas de ouro veneziano e prata e as senefas com profundas franjas duplas vincadas, um lado de seda vermelha e branco e o outro de ouro veneziano e prata. No final as mencionadas senefas, foram franzidas com uma estreita franja de ouro e prata. A colcha foi feita de “damasco vermelho e branco revestidos juntos, com uma borda de tecido de outro, com os emblemas do rei e rainha Ana nos quatro cantos e as armas no centro (assim como no dossel e teto), com padrões losango bordados de ouro veneziano (fazendo o padrão de um diamante lapidado), com uma estreita franja de ouro veneziano com tafetá marrom-avermelhado.” 


FONTES:
On the Tudor Trail: AQUI.

 

 

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Luana disse:

    Eu nao sei como ele poderia simplesmente esquecer esses objetos tendo em vista o tratamento que teve a memoria de ana bolena tendo sido destruidos todos os objetos e retratos e restando apenas esses inclusive com inicias e temas de ambos que representam a sua uniao, do mesmo modo q nao consigo acreditar que henrique possa ter a esquecido ainda mais de uma formar tao brusca uma mulher incrivel e unica na qual o fez por em risco o seu trono para se unir a ela como ela e o fato desses objetos fazerem parte de seu inventário me fazem reafirmar essa ideia

    1. Tudor Brasil disse:

      Existem insígnias de Catherine Howard também.Era natural que sobrassem alguns artefatos. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s