O Halloween no Período Tudor

Hoje, dia 31 de Outubro, comemoramos o Halloween. Para não deixar que tal data passe em branco, resolvemos falar um pouco sobre o assunto aqui na página, e nada melhor que relacioná-lo de algum modo ao período Tudor!

O primeiro registro da palavra “Halloween”, surgiu em meados do século XVI, na Inglaterra. É uma versão abreviada de “All-Hallows-Even” (”Noite de Todos os Santos”), a noite anterior ao All Hallows Day (”Dia de Todos os Santos”), outro nome para a festa cristã que homenageia os santos no dia primeiro de Novembro.

Ok. Mas onde o período Tudor aparece nesta história toda?

Na Pré-Reforma inglesa, entre todos os dogmas da Igreja Católica, ela coexistiu com a crença na astrologia e magia. Era muito comum assistir à missa regularmente e consultar astrólogos. Cada vez que notavam algum acontecimento anormal em seu Oxford astrologercotidiano; desde uma colheita que não vingava, até uma misteriosa doença que matava todo um rebanho de ovelhas – como não possuíam uma maneira lógica para transpor a curiosidade inevitável -, a primeira coisa vinha em mente, é que a dita desgraça, apenas poderia ser fruto de magia. “A igreja medieval, apareceu como um vasto reservatório de poder mágico”  escreveu Keith Thomas, em seu livro de 1971, A Religião e o declínio da magia.

Os católicos mais fervorosos e fiéis, toleravam as tradições do festival Celta de séculos de idade, Samhain (“fim do verão”), quando as pessoas acendiam fogueiras e vestiam trajes para espantar os espíritos pouco amigáveis dos mortos. Na realidade, um Papa do século VIII, nomeou ”01 de novembro”, como o dia para homenagear todos os santos e mártires católicos, tudo em vista de Samhain.

Nada ilustra melhor a fusão de crenças celtas e cristãs, do que os famosos ”Soul Cakes” (em tradução livre: bolos de alma). Estes redondos e pequenos bolinhos, com noz-moscada, canela ou passas de Corinto, eram feitos para o Dia de Todos os Santos, em 1º de Novembro. Os bolos eram oferecidos como uma maneira de apaziguar os mortos (você pode imaginar o pároco da aldeia assentindo em aprovação), mas eles também foram presenteados para proteger as pessoas no dia do ano em que a parede dimensional entre os vivos e os mortos, era mais fina; uma crença celta, se não, Druida.

Soul CakeNo início do século XVI, o Dia das Bruxas em 31 de outubro, Dia de Todos os Santos, em 1º de novembro e Dia dos Finados, em 02 de novembro, foi um complexo agrupamento de tradições e observâncias. A vida girava em torno da adoração regular; os feriados e os dias de festa, constituíam a liturgia, como o grande Eamon Duffy escreveu : “Por dentro deste grande ciclo de festivais, de observância ritual e gestos simbólicos, leigos cristãos encontraram os paradigmas e as histórias que moldaram a sua percepção do mundo e seu lugar nele.”

No entanto, Henrique VIII, mudou para sempre tais percepções de seu reino, quando rompeu com Roma. A força orientadora na sua reforma da Igreja Católica, foi a destruição do que ele e seu primeiro-ministro, Thomas Cromwell, desprezava como “superstição”. Estátuas de santos foram removidas, murais que contavam histórias místicas foram repintados, santuários foram saqueados e o número de dias de festa, foi drasticamente reduzido – para que mais trabalho pudesse ser feito durante a estação da colheita. “Os reformadores Worcesterrejeitaram os poderes mágicos e sanções sobrenaturais que haviam sido tão abundantemente invocados pela igreja medieval”, escreve Keith Thomas.

Porém, mesmo com toda a proibição de culto e reformulação de crenças na Inglaterra, de algum modo, o Dia das Bruxas e o Dia de Todos os Santos, sobreviveram ao forte movimento anti-superstição do reino, para crescer e prosperar muito tempo depois que os Tudors foram substituídos pelos Stuarts. Atualmente, o Halloween é um feriado secular, que crianças – e adultos – amam e se divertem.

FONTES:
English History Authors: AQUI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s