Décapitation by Femme No. 5 – O Perfume Inspirado em Catarina Howard

Barley-Hall-Decapitation-perfume-300x450Catarina Howard, a quinta esposa de Henrique VIII, que dizem ter envolvido-se em um affair ilícito durante a sua visita à York em 1541, é a inspiração para um novo perfume, agora disponível em Barley Hall em York, como parte da exposição ‘Power & Glory: York na época de Henrique VIII’.

O perfume, chamado de “décapitation” (decapitação), apresenta fragrâncias que teriam sido utilizadas pela nobreza em meados do século XVI, incluindo forte acentuação de rosa, limão, violeta, cereja e almíscar, para criar uma fragrância sensual, concebida para fazer um viril homem Tudor, perder sua cabeça – como Catarina fez com seu affair, Thomas Culpeper.
A equipe de Barley Hall trabalhou com pesquisadores históricos e perfumistas europeus especializados, para criar a fragrância exclusiva que acreditam captar a verdadeira essência da femme fatale, cujo escandaloso affair, levou à execução de ambos Culpeper e ela, esmagando o infame espírito do rei e talvez, estourando seu invólucro auto-crente de solteiro mais cobiçado na terra.

decapitation-650x328

“Os Tudors foram fortes defensores da ideia de que a ‘limpeza caminhava ao lado do poder”, por isto, enquanto as ruas do século de York do século XVI teriam sido desagradavelmente fétidas – quanto maior as classes sociais, maior o cuidado para manter seu corpo limpo e cheiro acentuado de ervas e flores frescas, por vezes adicionadas à água do banho” – comenta Sarah Maltby, diretora de atrações do York Archaeological Trust, proprietários de Barley Hall.

Vejam os componentes do perfume:

1067417494Rosa: Henrique VIII descreveu Catarina como sua “rosa sem espinhos”; além de rosa, ter sido a fragrância mais elegante do período.
Violeta: Uma flor essencial para qualquer verdadeira femme fatale na Inglaterra Tudor. A violeta também representava morte e luto.
Limão: Limões estavam mais amplamente disponíveis no final do período Tudor e como alguns almanaques sugeriam, o fruto ácido, simbolizava um noivado rompido.
Almíscar branco: Este é o equivalente moderno do Musk de cervo, que foi uma base comum em perfumes do período, onde acreditavam que tal substância, era afrodisíaca.
Flor de cerejeira: Representando o amor azarado e frustrado – é o toque perfeito para o perfume de Catarina.

O perfume estará disponível em provadores, para os visitantes de Barley Hall durante todo o verão. “Embora não queiramos fazer com que nossos visitantes, embarquem em um affair ilícito após experimentar a essência intoxicante; esperamos que ela defina o cenário para aqueles que visitarem York neste verão, para sentirem-se totalmente imersos na rica história da cidade, nesta sensual jornada através do tempo.” Acrescenta Sarah.

E ai, o que acharam?

Clique aqui, para saber mais sobre Barley Hall

https://www.youtube.com/watch?v=b-L5SCJ9FbA

FONTES:
Medievalists: AQUI.

Anúncios

5 comentários Adicione o seu

  1. “Dont’ lose your head” parece até piada kkkkkkkkkkk

    1. Tudor Brasil disse:

      A proposta do perfume é ser aquela coisa fatal, então a ideia foi interessante!rsrs…

  2. Elaine disse:

    Eu querooooooo!!!!!! 😀

  3. Infelizmente parece que o perfume saiu de linha 😦 Também só era vendido na Inglaterra. Queria muito ter comprado um.

    1. Tudor Brasil disse:

      Achei que estava falando do perfume de Elizabeth I. Entendi! Então, infelizmente trata-se de um perfume sazonal. :/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s