Eduardo VI – O Menino que queria ser Rei

em

Captura de Tela 2015-06-09 às 23.37.36Eduardo VI foi rei da Inglaterra e Irlanda, à partir do dia 28 de janeiro de 1547. Ele fora coroado em 20 de fevereiro do mesmo ano, quando contava com apenas nove anos de idade. Filho de Henrique VIII e Jane Seymour – terceira consorte do monarca – Eduardo foi o terceiro monarca da dinastia Tudor e primeiro monarca da Inglaterra criado como protestante. Ele foi Duque da Cornualha desde seu nascimento, mas nunca fora príncipe de Gales.

64a969531c5f0d9129815b0d08f99456A educação formal do jovem príncipe, começou ao completar seis anos de idade, e seus estudos incluíam teologia, línguas, filosofia, história, música e ciência. Eduardo foi reconhecidamente um aluno brilhante. O bispo de Ely, escreveu que ele poderia pronunciar qualquer substantivo Latino e conjugar qualquer verbo regular.

Ele também recebeu aulas de etiqueta, esgrima, equitação, música e outras atividades consideradas cavalheirescas. Seu pai havia organizado para ele um grupo privilegiado de quatorze crianças bem-nascidas para compartilhar a educação com o príncipe, e assim, envolveu uma escola exclusiva palácio.

Os companheiros de Eduardo incluíam Henry Brandon, o jovem Duque de Suffolk; Henry, Lord Hastings; Robert Dudley; Henry Sidney entre outros.

O companheiro favorito Príncipe, parece ter sido Barnaby Fitzpatick, um primo do Conde de Ormonde (quando Eduardo se tornou Rei, Barnaby foi nomeado para a pouco agradável função de bode real expiatório, o que significava que ele tinha de sofrer as punições que não poderiam ser administradas ao Soberano ungido e escolhido por Deus.).

Embora Eduardo fosse sério e estudioso, às vezes ele poderia demonstrar um temperamento selvagem.

Por causa da juventude de Eduardo no momento da sua coroação, seu governo foi controlado por regentes, o primeiro dos quais, era seu tio materno, Eduardo Seymour – Duque de Somerset, que foi nomeado Lorde Protetor. Após a queda de Somerset, John Dudley, Conde de Warwick e mais tarde, Duque de Northumberland, tornou-se regente.

eduardo2Embora Eduardo não estivesse no total controle de seu próprio governo, sua corte era notavelmente esplendorosa, assim como fora a de seu pai. O jovem monarca, fora um amante e colecionador de jóias preciosas, e sempre apareceu com as melhores roupas, normalmente coberto de caras pedras preciosas.

Muitos dos que visitaram sua corte mencionaram suas vestes extravagantes e magníficas. Ele geralmente usava vestes em vermelho e branco, cores que designavam poder.

Certa vez, ele usou uma boina violeta, bordada com fios de ouro, prata e pérolas, que foi considerada altamente incomum, fazendo com que um visitante Florentino observasse que ninguém ousaria usar um chapéu desta cor.

Um visitante francês ficou suficientemente impressionado, ao notar que toda a guarda do jovem monarca, trajava uniformes com a letra “E” especialmente bordados em seus revestimentos.

O rei também era profundamente interessado em estudar teologia, assim como seu pai antes dele. Sendo um Protestante convicto, a Reforma teve um progresso significativo durante seu reinado.

O Livro de Oração Comum foi introduzido em 1549, os aspectos das práticas católicas romanas (incluindo estátuas e vitrais) foram erradicados e o casamento do clero passou a ser permitido. A imposição do Livro de Oração (que substituía os serviços em Latim pelo Inglês) levou a rebeliões em Cornwall e Devon.

Captura de Tela 2015-06-09 às 23.43.03A questão religiosa gerou um atrito entre Eduardo e sua irmã mais velha, a Princesa Maria.

Um ano após o início de seu reinado, o Rei Eduardo escreveu à sua madrasta, Catarina Parr, pedindo à ela para influenciar Maria a desistir de suas danças e entretenimentos estrangeiros, que não pertenciam a uma princesa cristã.”

Quando convocada à Londres para responder por suas transgressões em continuar participando da missa católica, Maria disse a Eduardo que preferiria que ele tirasse sua vida do que sua religião, ao que ele respondeu, indignado e irritado que não necessitariam de tal sacrifício.

Maria respondeu as reprimendas do Rei em frente ao seu conselho, dizendo quea idade e a experiência vão ensinar Sua Majestade muito mais ainda,” e Eduardo, envergonhado, respondeu bruscamente Você também pode ter um pouco a aprender, ninguém é velho demais para isto.

Por este motivo, Eduardo dava-se melhor com sua outra irmã, Elizabeth, que era uma protestante moderada.

Apesar dos desentendimentos religiosos, O rei e a Princesa Maria tinham muito em comum, Eduardo mostrou sinais de toda a famosa obstinação Tudor, e ele também era fanático por uma pechincha, como nenhum outro Tudor foi, exceto Maria. Além disto, temos registros de que ambos eram profundamente pragmáticos. Eduardo e Maria viam a clara necessidade de coisas a serem feitas, e não desperdiçavam uma grande quantidade de energia em arrependimento sobre o assunto em questão, uma vez que tivessem se decidido sobre um curso de ação. (Elizabeth I, por outro lado, fora a mais emocionalmente instável dos três monarcas, uma prova disto, foi a execução de sua prima Maria, a Rainha dos Escoceses.)

1bcca0abf37a4d3cd34a276a2a0f4b10A maior parte de seu reinado é filtrado através de seu conselho e pelas ações de terceiros. Ele não tinha idade suficiente para governar sozinho, por isso não é fácil de avaliar seu reinado. Eduardo deixou um diário, mas como era feito mais como um exercício de aprimoramento estudantil, não existe nada de muito pessoal nele, embora possamos perceber que era pragmático e organizado.

Ele tomou o seu papel como rei à sério. Ele foi muito maduro para sua idade, muito precoce, zeloso e ambicioso, apesar de ser bastante reprimido em seu governo. Eduardo parece ter gostado de esportes e tinha um senso de humor um tanto quanto sarcástico.

Seu diário foi meticuloso e Eduardo corrigiu-o constantemente, acrescentando-lhe com detalhes necessários que claramente o ajudavam a manter o controle de suas funções reais.
Alguns pesquisadores consideram o Rei menino, frio, devido ao seu comportamento impessoal durante a queda e execução de seu dois tios; a única anotação do rei em seu diário dizia que: “o Duque de Somerset teve sua cabeça cortada em cima da Tower Hill as oito ou nove horas da manhã.”
O cronista Charles Wriothesley, afirma que: “Eduardo VI parecia estar perfeitamente convencido da culpa de seu tio (Edward Seymour, Duque de Somerset), e em que a condenação deveria acontecer.
Porém, devemos levar em consideração, que seu diário fazia parte de seu exercício intelectual, e por consequência, era verificado e corrigido por John Cheke, de modo que não é muito provável que o jovem rei fosse colocar seus verdadeiros sentimentos nele, embora tenha escrito uma nota um tanto sarcástica a respeito Northumberland, o novo Lord Protetor, e seu papel na sua execução tios.

30b3f71a0f4041564bf8f833c11e3d31No entanto, Sabemos que Eduardo não era completamente frio. Ele sempre foi carinhoso com sua madrasta, Catarina Parr, cuja influência benevolente, aliviou sua infância solitária, assim como ele também era bastante próximo de sua meia-irmã Elizabeth, já que as duas crianças tinham apenas quatro anos de diferença em idade e Elizabeth era protestante.

Ele nunca foi particularmente próximo de sua outra meio-irmã, Maria, mas isto era compreensível, considerando que Maria tinha idade suficiente para ser sua mãe (sendo 21 anos mais velha) e ainda, era uma católica devota que recusou-se a curvar-se às convicções religiosas do irmão.
No entanto, o relacionamento do Rei com sua meio-irmã mais velha, não era de todo ruim, frio ou impessoal.
Eduardo escreveu para Maria em 1546, quando soube que ela estava doente dizendo que: “Embora eu não frequentemente escreva para você, minha querida irmã, eu não quero que você ache que eu seja ingrato e me esqueci de ti. Porque eu te amo bastante, como ficaria provado caso eu tivesse enviado cartas para você com mais frequência, e gosto mesmo de você, assim como um irmão deve gostar muito de uma irmã querida, que tem dentro de si todos os enfeites de honra e virtude. Pois, do mesmo modo em que coloco muito raramente minhas melhores roupas, ainda sim, são delas que gosto mais do que todas as outras; mesmo que eu vos escreva muito raramente, eu te amo mais.

091312_PG_FromTheArchives_WonderfulWorldOfColor_7.1newTambém existem cartas que Eduardo enviou para seu amigo Barnaby Fitzpatrick, durante uma missão para a França, que traiam a exuberância de adolescente normal. Estas cartas, juntamente com aquelas escritas à Catarina Parr – são uns dos poucos documentos, em que Eduardo exibiu algum tipo de emoção.

É realmente difícil dizer quem foi Eduardo, como pessoa e como governante. O que sabemos é que ele fora determinado e meticuloso, mas também incrivelmente curioso e inquisidor, e parece ter prosperado e apreciado o ambiente em que reinou.
Perto da época de sua morte, Eduardo já estava começando a mostrar traços muito semelhantes aos de seu pai – Henrique VIII.

Ele apreciava caçadas, justas, partidas de tênis, possuía uma sede de guerra e aventura e parecia ansioso para tomar as rédeas do governo em suas próprias mãos. De muitas maneiras, ele era um típico adolescente do século XVI, que teve a sorte de dispor de uma excelente educação e acesso ao tesouro real.
O tema da religião, é naturalmente uma outra questão; considerando que Eduardo era de uma geração mais jovem e por isto mais propenso a ser influenciado pela mais liberal das duas fés. O que sabemos é que ele poderia ter sido um grande Príncipe do renascimento – como Henrique VIII – se houvesse apenas vivido por mais tempo, mas não era para ser…

Fontes:
Tudor Place: AQUI.
The Freelance History Writer: AQUI.
D Space: AQUI.
English History: AQUI.

284b9bdeb2842ad7f53833283dd101c7

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Rosane disse:

    Com que idade EduardoVI morreu?

    1. Tudor Brasil disse:

      Com 15 anos de idade, Rosane.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s