A Amizade de Elizabeth I e Safiye Sultan.

a3b0452cd26cSafiye Sultan foi a concubina e depois a principal esposa do Murad III, além de mãe do seu filho e herdeiro, Mehmed III.
Quando Murad morreu em 1595, ela tornou-se Valide Sultan – uma das mais poderosas da história otomana.
Safiye manteve boas relações com a Inglaterra. Ela convenceu Mehmed III a deixar o embaixador Inglês acompanhá-lo em campanha na Hungria.

Um aspecto único de sua carreira é que ela correspondeu-se pessoalmente com a Rainha Elizabeth I da Inglaterra, oferecendo-se para apresentar uma petição ao Sultão em seu nome. As duas mulheres também trocaram presentes.

Em uma ocasião, Safiye recebeu um retrato de Elizabeth em troca de “duas peças de vestuário de tecido de prata, um cinto de pano de prata, [e] dois lenços forjado com fios de ouro.” Em uma carta de 1599, Safiye respondera ao pedido de Elizabeth para as boas relações entre os impérios:

“Recebi a sua carta … Se Deus quiser, vou tomar medidas em conformidade com o que você escreveu. Tem bom coração a este respeito. Estou constantemente a admoestar o meu filho, o Padishah, a agir de acordo com o tratado. Eu não deixarei de falar com ele sobre isto. Se Deus quiser, não sofrerá pesares sobre isto. Espero que nossa amizade mantenha-se firme. Se Deus quiser, ela pode [nossa amizade] nunca morrer. Você enviou-me uma carruagem e ela foi entregue. Aceitei-a com prazer. E eu lhe enviei um manto, uma faixa, duas grandes toalhas de banho bordadas a ouro, três lenços, um rubi e tiara de pérola. Espero que perdoe [a indignidade dos presentes]”.

Safiye teve a carruagem coberta e usou-a em excursões para a cidade, o que fora considerado escandaloso. Esta troca de cartas e presentes entre Safiye e Elizabeth, apresentaram um gênero interessante e dinâmica a seus relacionamentos políticos. Em justaposição com os meios tradicionais de troca de cartas entre mulheres, a fim de garantir alianças diplomáticas, econômicas ou militares, o intercâmbio de Elizabeth e Safiye colocou-as na posição de poder ao invés da de meros objetos de troca.

Uma ocorrência incomum no relacionamento de Safiye com a Inglaterra era sua atração por Paul Pindar, Embaixador Inglês e secretário de Elizabeth. De acordo com Thomas Dallam (que apresentou um presente de Elizabeth [um órgão] para Mehmed III) “A sultana demonstrou grande simpatia ao Sr. Pinder”.

Fontes:
Artigo escrito por Rayane Molinario.
Jardine, L. (2004). “Gloriana Rules the Waves: Or, the Advantage of Being Excommunicated (And a Woman)”. Transactions of the Royal Historical Society 6 (14): 209. doi : 10.1017/S0080440104000234 .
Andrea, Bernadette (2007). Women and Islam in Early Modern English Literature .

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s