A ancestralidade Viking dos Tudors

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA
Hoje temos como objetivo, tratar de mais um artigo da nossa série sobre a ancestralidade dos Tudor. Iremos por meio deste texto, traçar a ancestralidade desta dinastia, até um renomado viking, de nome Rollo. Desta vez, é um pouco injusto citar apenas eles, já que a ancestralidade Viking, está presente em quase todas as Casas Reais européias. No entanto, como o assunto é a Dinastia Tudor, tentarei manter o foco.

Quem foram os Vikings
Antes de falarmos sobre a ancestralidade Viking dos Tudor, é interessante conhecer um pouco mais sobre a cultura desse povo, suas origens e suas práticas. Não é intenção deste artigo fazer um estudo aprofundado no que se refere a terminologia ou etimologia da palavra viking, no entanto, consideramos pertinente, mesmo que de modo simplificado, traçar uma breve explicação acerca da sua origem. Viking é um termo proveniente da língua nórdica antiga e, foi comumente utilizado para designar sociedades que se dedicavam a prática da exploração, guerreiros, e aos comerciantes naturais da Escandinávia. Os povos vikings se fixaram na região da Península da Escandinávia, no norte da Europa, a partir do ano 700 d.C e, perduraram na região entre a Antiguidade à Idade Média. Quando iniciaram suas inúmeras viagens exploratórias, a partir do século VIII, em várias partes da Europa, também foram nomeados como Normandos, a exemplo dos franceses que se referiam a eles deste modo. Ainda, de acordo com língua nórdica, vikings significa ‘homens do norte’ ou piratas.

ilustração guerreiro viking 02

A sociedade viking ocupou a região do norte da Europa, nas regiões onde atualmente estão localizadas a Dinamarca, a Noruega e a Suécia. A organização social não era composta por inúmeras classes. Havia o rei e, abaixo dele chefes tribais que exerciam a função de comandar os guerreiros e garantir a ordem administrativa das comunidades. Ademais, também haviam os Jarls que eram indivíduos que detinham grande quantidade de terras. Os líderes gozavam de autoridade em cada comunidade e, deveriam se submeter ao líder central, ou seja, ao rei viking.

Breve análise

Assistindo a uma série que gosto muito (Vikings), o nome de um dos personagens, despertou-me uma ideia para um artigo. A princípio fiquei um tanto confusa, pois o personagem em questão, chama-se Rollo, ”irmão” do protagonista  da série, Ragnar Lodbrok.

Por que ”irmão” (entre aspas)?
O Rollo que eu estudei a respeito, foi um Viking muito importante e ancestral de personalidades como Henrique II da Inglaterra, Ricardo Coeur de Lion, Henrique VIII da Inglaterra, Ana de Cleves, Ana Bolena, William o Conquistador, e isso, só para começar. Até a atual monarca britânica, Rainha Elizabeth II, carrega em suas veias, o sangue deste homem.

O que confundiu-me é que (após pesquisar) vi que o tal personagem da série, tem de fato ligação com este outro Rollo, o histórico. Em realidade, ele foi inspirado nele. Mas as semelhanças param por aí, os Rollos são pessoas diferentes. Afinal, o ancestral a quem refiro-me no artigo de hoje, não foi irmão do famoso Rei Viking das sagas nórdicas, Ragnarr Loðbrók; ele foi outra pessoa, porém, também muito importante.

Rollo o ancestral

O Rollo a quem nos referimos, foi um líder Viking batizado católico (que viveu por volta de 860 à 932), citado primeiramente nas crônicas Anglo-Saxãs. Não sabe-se exatamente de que local da Escandinávia Rollo pertencia. Embora alguns registros históricos, pareçam mostrar que tenha sido da Dinamarca, existe um caloroso debate entre historiadores, que contestam tal informação, alegando que a origem deste, é norueguesa.

Não sabemos também, qual foi sua posição correta dentro do feudo da Normandia, podemos dizer que ele foi seu fundador ou primeiro governante (Duque ou Conde). Ele é conhecido, como sendo pertencente à Casa Real e Dinastia Normanda. Seu nome de batismo foi Robert e existem diversas variações de seu nome original, sendo a mais famosa, Rollo.

Rollo foi filho de Ragnvald I Eysteinsson e sua esposa, Ragnhilde Hrólfsdóttir. Ele casou-se duas vezes, a primeira com Popa de Bayeux, resultando em três filhos:

-William I da Normandia (William Espada-Longa)
-Adélia da Normandia
-Gerlesa da Normandia

Seu segundo matrimônio, com Gisela da França, resultou em uma filha:

-Griselle da Normandia

Vikings_S02P04,_Rollo
Rollo, personagem da série Vikings, inspirado no líder Normando de mesmo nome.

Rastreando o passado Tudor

Mas como um Viking Normando, que viveu há tantos séculos atrás, pode ter alguma ligação com a Dinastia inglesa Tudor?

A chave desta questão, está em seu descendente mais conhecido, William, O Conquistador. William foi pentaneto (5x neto) de Rollo e mais conhecido como o primeiro Rei Normando da Inglaterra. Ele foi filho bastardo de Robert I Duque da Normandia, mas como isso não altera suas origens, prosseguiremos com nossas investigações.

William é o ancestral-chave de muitos reinos da Europa, entre eles, é claro, a Inglaterra. É a partir daí, que seguiremos com nossa árvore genealógica que irá desde Rollo – o Viking, até a casa Real dos Tudor.

De Rollo aos Tudors

Antes de começar a rastrear os antepassados Tudor até Rollo, vamos rastrear (para simplificar), Rollo até William o Conquistador. Seguiremos então de William até João Rei da Inglaterra e de João, até os Tudor:
arvorerollo1Acima, temos a imagem da árvore genealógica, que traça a linhagem de Rollo até William, o primeiro Rei Normando da Inglaterra. Agora vamos seguir de William até João Rei da Inglaterra (também conhecido como João-sem-terra):

arvorerollohenriqueiiSeguiremos agora de João, Rei da Inglaterra (filho de Henrique II e Eleanor de Aquitânia), até os Tudor. Como não achei linhagem pronta, traçarei à mão:

João, Rei da Inglaterra
I
Henrique III da Inglaterra
I
Eduardo I da Inglaterra
I
Eduardo II da Inglaterra
I
Eduardo III da Inglaterra
I
John de Gaunt – Primeiro Duque de Lancaster (ilegítimo, gerações depois, legitimado)
I
John Beaufort Primeiro Conde de Sommerset
I
John Beaufort Primeiro Duque de Sommerset
I
Margaret Beaufort – Condessa de Richmond e Derby
I
Henrique VII PRIMEIRO REI DA DINASTIA TUDOR

Enfim, chegamos aos Tudor. E é deste modo que um Viking Conquistador, tornou-se o antepassado de uma das mais conhecidas dinastias inglesas. Devemos destacar que, como todas as esposas do monarca Henrique VIII da Inglaterra, descendiam da dinastia Plantageneta, todas elas também descendiam de Rollo, o Viking. Ou seja, Catarina de Aragão, Ana Bolena, Jane Seymour, Ana de Cleves, Catarina Howard e Catarina Parr, assim como os Tudor, também tinham Rollo como ancestral.

Espero que tenham gostado do artigo. Este tipo de pesquisa requer um pouco de trabalho, e detalhes como nomes repetidos (algo comum no período), geram bastante confusão, deste modo, optei por realizar o trabalho com calma.

Anúncios

16 comentários Adicione o seu

  1. Rayssa disse:

    Odin bless this research!
    E na verdade tem muitos “plebeus” descendentes de vikings, a própria cidade de York, no norte da Inglaterra, foi fundada por eles, entre outras coisas que eles fizeram na ilha.
    Como a série não é muito fiel e a terceira temporada terá passagens na França, será que não vão “fundir” os Rollos? Tipo, para tirar o personagem da sombra do irmão – agora rei – e colocá-lo numa posição de destaque longe de casa.

    1. tudorbrasil disse:

      De fato, grande parte dos Europeus descendem de Vikings ou até mesmo de Rollo, considerando que seus descendentes foram muito felizes no quesito de gerar herdeiros (principalmente Eduardo III)hehe!
      Onde hoje é a Normandia na França, Alemanha, Norte de Portugal nas Astúrias, Córdoba na Espanha, na Inglaterra, como no norte em Northumbria e East Anglia e muitos outros locais, foram rotas dos Vikings, tanto de povoamento, quanto de rotas de excursões!
      Achei uma das séries históricas, mais satisfatórias de grande público. Claro, não dá para ser fiel em tudo, mas eles tiveram bastante embasamento histórico (não podemos exigir muito mais que isso de uma produção maior). Acho bem provável que eles fundam os Rollos sim, principalmente depois de ver que o Rollo da série foi inspirado nele, e que ambos foram batizados (já é um indício forte). Achei interessantíssimo, juntar dois nomes de Vikings conhecidos em uma série, e ainda como irmãos (mesmo que seja fictício). Isso faz com que muitos leiam mais sobre os Vikings. E como eu sempre tento pesquisar tudo referente aos Tudors, achei uma oportunidade mais que feliz!rsrs…
      Veremos como a série irá prosseguir, talvez vejamos de fato o ”nosso” Rollo nela!:)

      1. Rayssa disse:

        Uma vez assisti a um documentário onde os pesquisadores encontraram um Buda em uma tumba – acho que era isso – viking. Então isso me faz pensar que talvez a descendência deles não abranja somente europeus (claro que em menor quantidade, probabilidade….)
        Ah cara, Vikings é muito perfeito, tem ação, drama, mitologia nórdica, personagens instigantes, reviravoltas de enredo… Mas o Rollo é definitivamente um dos melhores personagens, cheio de “camadas”.

      2. tudorbrasil disse:

        Que interessante… Será que não foi espólio de saque?
        De qualquer maneira, instigante, vale a pena ler mais a respeito!
        De fato é uma série maravilhosa. Fico tão feliz quando séries históricas são comprometidas em trazer uma visão um pouco mais verídica aos telespectadores!
        Rollo é um personagem diferente de fato, espero que ele surpreenda-nos!:)

    2. Lucas disse:

      Vou ser um pouco equivocada, mas talvez seja possível até existir descendentes vikings no Canadá e Groenlândia. Afinal eles chegaram na America por volta do ano 1000, mas eu acho que eles não ficaram por muito tempo. Isso é apenas uma hipótese!

      1. Tudor Brasil disse:

        Pode ser, porém não existem provas palpáveis para isto. Obrigada por comentar! 🙂

    3. Rodrigo disse:

      Sim, assitiram?

  2. Carol Moura disse:

    Gostei muito. Estou assistindo Vikings agora e procurando tudo relacionado. Gosto de entender a História.

  3. Cleyson disse:

    Eu. Queria saber a origem do pai de rollo o viking, eu tenho índices. Que renio uinido da Dinamarca foi conduzido por tribos de dã na divisão das tribos de Judá. Só espero algumas ajuda pra aprimorar á minha tese Obrigado (aquardo á resposta)

    1. Luiz de Toledo disse:

      Rollo é filho de Eystein Ivarsson «the Noisy» Glumra. Tenho dados da genealogia de Rollo desde o ano 120 D.C, todos os antepassados dele até essa época eram da Escandinávia. Se ele tem alguma descendência judaica deve ser anterior a essa época.

      1. Tudor Brasil disse:

        Você leu o artigo, Luiz? Falamos que Rollo nasceu na Escandinávia, embora não se saiba exatamente de que local (Noruega ou Dinamarca). Ele não era filho de Eystein Ivarsson e não sei onde leu isso, mas o dado está equivocado. Ele era filho de Ragnvald Eysteinsson, Conde de Møre, e de Ragnhilde Hrólfsdóttir. Eystein Ivarsson era o pai de Ragnvald, portanto, avô paterno de Rollo.

        Quanto a você, Cleyson, nunca li nada parecido. Até onde foram minhas pesquisas, a família de Rollo era toda escandinava. O pai de Rollo, Ragnvald, nasceu provavelmente na Noruega ou Suécia.

    2. Luiz de Toledo disse:

      Realmente a informação que eu passei estava errada, foi uma desatenção minha ao responder. Verifiquei agora os dados que eu possou, de um site de genealogias, e verifiquei que a resposta da Tudor Brasil esta correta. O Pai de Rollo é Ragnvald Eysteinsson e Eystein Ivarsson era o seu avô paterno.

  4. Thyagurrd disse:

    É tanto viking, que recentemente, através de familiares descobri ser descendente de suecos, (os vikings).

  5. Luiz de Toledo disse:

    Sou descendente de vário reis ingleses, o último do qual tenho descendência é Eduardo III da Inglaterra.

  6. Nao estaria trocado o nome , Willian ,o conquistador ? Por todas as historias que conheco, o duque parente do Rollo , que era filho bastardo, se chamava Guilherme, o conquistador. Este guilherme foi quem comandou e conquistou Inglaterra na Batalha de Hastings, em 1066, com ajuda inclusive dos meus parentes distantes, os guerreiros D’airell, da minha familia, provenientes da de uma vila Viking denominada Airel , que permanece no Norte da Franca ate os dias de hoje.

    1. Tudor Brasil disse:

      Guilherme é a tradução do nome inglês, William. Na Inglaterra ele não é conhecido como Guilherme e sim, William. Assim como Jane vira Joana, Elizabeth, Isabel, James, Tiago e etc.. 🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s