Teatro nos tempos Tudor

Imagem

” O tocar da trombeta, chamará mil pessoas para verem um espetáculo sujo. O badalar dos sinos durante uma hora, traria apenas uma centena de pessoas ao sermão…”

John Stockwood, 1578.

As apresentações teatrais tiveram início na idade média, quando os padres atuavam com o intuito de contar histórias bíblicas para o povo. Como a maioria das pessoas não sabiam ler nem escrever, as apresentações teatrais eram a melhor forma de espalhar o conhecimento bíblico de fácil entendimento para a massa populacional.

O período Tudor entre muitos outros aspectos, destaca-se pelo crescimento dos teatros na Inglaterra durante o reinado de Elizabeth I. Como sabemos, este período é muito famoso pelo apreço ao passatempo, e junto com os esportes, o teatro servia como um tipo de pausa que os trabalhadores davam para descansarem.

No começo do reinado de Elizabeth, eram comuns peças com fins educativos e com bases morais, porém com o tempo, peças como Robin Hood foram tornando-se populares, algo que desagradou o governo, pois passavam uma imagem ”errada” ao povo. No ano de 1572, no reinado de Elizabeth I, os atores ambulantes foram proibidos de atuar, pois devido as suas constantes viagens, muitos temiam que eles disseminassem doenças de vilarejos por todos os cantos da Inglaterra. Elizabeth no entanto, deu permissão a quatro nobres para contratarem atores e iniciarem suas próprias companhias de teatro.

“Eu fui à Londres e pensei em encontrar companhia na igreja, porém a porta estava trancada. Um pároco veio a mim e disse: -Senhor, este é um dia agitado, é dia de Robin Hood! Robin Hood, um traidor e ladrão …. é lamentável quando as pessoas preferem Robin Hood à palavra de Deus.”

Bispo Latimer em 1549.

Durante o período Tudor, as pessoas queriam ver peças pelo entretenimento e não por sua mensagem de boa moral e costumes. As peças foram originalmente realizadas em pátios de grandes pousadas e o primeiro teatro real, como é conhecido atualmente, foi construido pelo Conde de Leicester em 1577. Este teatro tornou-se um grande sucesso, fazendo com que outros fossem rapidamente construídos. Em 1595, uma média de 15 mil pessoas assistiam as peças durante a semana em Londres. Consequentemente, escrever peças de teatro passou a ser algo sério para muitos jovens que sonhavam em atuar.

teatro
Estruturas do teatro:

Os teatros Elizabethanos foram construidos em andares, a fim de permitir a todos uma ampla visão das apresentações. Os lugares mais caros eram destinados aos nobres e ricos, eles ficavam dentro das instalações e possuíam assentos e teto, permitindo que as pessoas assistissem a peça sem serem vítimas das tempestades, pois a maioria dos teatros não possuíam telhados. Os lugares mais baratos ficavam no centro, chamado poço. O centro ficava em céu aberto, e as pessoas pagavam cerca de 1 centavo para assistirem as peças.

As peças eram realizadas durante o dia, pois não existia iluminação necessária para as apresentação a noite, e como Londres era essencialmente feita em madeira, qualquer iluminação representava um risco de incêndio para a cidade. O palco também não possuía cenários, pois não possuíam espaços para movê-los de dentro para fora dele. Em vez disso, o ator que  não estivesse em cena seria o responsável por dizer ao público como ela teria de parecer. Para os que sabiam ler, um aviso era colocado dentro do estabelecimento, avisando como a cena deveria parecer. Cortinas eram colocadas em partes do palco a fim de representarem cômodos, cavernas ou até mesmo os bastidores. Da mesma forma, um balcão integrado no palco podia representar uma varanda ou um topo de uma montanha, as ameias de um castelo ou mesmo céu. Era tudo questão de imaginação!

Não existiam atrizes na época, pois as mulheres eram proibidas de atuar, portanto os papéis femininos também ficavam a cargo dos homens. Como o dinheiro era escasso os atores geralmente interpretavam com suas próprias roupas, somente ao interpretarem mulheres, eram feitas roupas de baixo custo (geralmente 1 coroa) para o espetáculo.

As pessoas apreciavam peças violentas com muito sangue e morte, ao final de uma típica peça Tudor, você encontraria muitos atores ”mortos” pelo palco, representando cenas de batalhas.

William Shakespeare
William Shakespeare

Shakespeare:

O maior e mais famoso dramaturgo do mundo, viveu no período Tudor (Elizabethano), ele foi William Shakespeare, que teve sua primeira peça: Henrique VI realizada em 1592. Pelos próximos 11 anos, ele escreveria ”Hamlet”, ”Romeu e Julieta”, ”Rei Lear”, ”Macbeth”, ”O mercador de Veneza”, entre muitos outros…Sua peça Ricardo III foi uma das mais famosas do perído, retratando Ricardo como um homem corcunda e corrupto, esta peça obteve um apoio Tudor, afinal, Ricardo III foi derrotado por Henrique VII em batalha.

”Sem dúvidas o maior dramaturgo que já viveu foi…William Shakespeare. Quase 400 anos após sua morte, suas peças são tão vitais como quando ele era vivo.”

Marion Geisinger

teatro1Fontes:

http://www.historylearningsite.co.uk
http://www.sixwives.info
http://www.chiddingstone.kent.sch.uk

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s